Qual a responsabilidade do fiador se o inquilino não pagar o aluguel?

O papel do fiador é extremamente importante. A pessoa está essencialmente emprestando seu nome e crédito a um contrato de locação para proteger o locador de qualquer perda financeira. Se um contrato de locação for descumprido, é responsabilidade do fiador pagar pelos danos causados.

Portanto, todos os envolvidos devem ser devidamente orientados por um corretor de imóveis, a fim de evitar possíveis problemas futuros.

Ser fiador exige algumas características, responsabilidades, direitos e deveres que precisam ser muito bem considerados.

Sendo assim, criamos este conteúdo para esclarecer quaisquer dúvidas como quais são as responsabilidades de um fiador caso o inquilino não pague o aluguel e explicações de todos os detalhes relacionados. Confira!?

Afinal qual a responsabilidade do fiador?

O fiador em contrato de aluguel é responsável por arcar com as despesas caso o inquilino não pague o aluguel, condomínio, IPTU, ou mesmo por possíveis danos ao imóvel.

Esta responsabilidade inicia-se na assinatura e termina na data estabelecida no contrato, podendo a obrigação contratual manter-se no prazo máximo de 120 dias, caso seja restabelecida automaticamente (normalmente os contratos contêm esta cláusula).

Se o locatário estiver devendo, a responsabilidade do fiador é a mesma do proprietário, após a alteração da lei do inquilininato, 12.112/2009, onde a responsabilidade solidária relativa à dívida é automática, caso ajuizassem ação de despejo acumulada com cobrança.

Se o inquilino estiver inadimplente, o fiador deve determinar a resolução do problema negociando a saída do inquilino com a maior brevidade possível.

Se o fiador não tiver como pagar a dívida do locador, seus bens podem ser penhorados, incluindo sua casa. Esta é uma das razões pelas quais é necessária a comprovação dos bens do fiador.

Dessa forma, muitas vezes os fiadores acabam julgando que moralmente a dívida pertence ao locatário, mas, de fato, em muitos dos casos, o fiador acaba pagando a dívida para evitar a hipoteca do imóvel mais tarde.

Em caso de inadimplência, o fiador só poderá ser cobrado judicialmente quando não houver outra forma de o inquilino pagar a dívida. Isso também oferece segurança para eles, pois só serão responsabilizados se o inquilino não tiver nenhum recurso para cobrir a dívida, como automóveis, por exemplo.

Por fim, a “boa notícia” é que o fiador pode processar o locatário de acordo com os direitos do credor, cobrando judicialmente o que o locatário não pagou e o que ele teve que pagar.

Como deixar de ser fiador?

Você não sabia o tamanho da responsabilidade que estava assumindo ao aceitar ser fiador de um conhecido? Não se preocupe. É possível voltar atrás na decisão.

Basta informar formalmente ao locador que você não será mais corresponsável pelo pagamento do aluguel.

Este conteúdo foi útil? Continue visitando nosso blog para ficar por dentro das novidades do setor imobiliário!