Casa Verde e Amarela

O que é e quem pode aderir?

O “Casa Verde e Amarela” é um novo programa do governo federal, que substituiu o já conhecido “minha casa, minha vida”.

O programa oferece vantagens para quem pretende adquirir um imóvel próprio com redução das taxas de juro.

A seguir, informamos o que é esse programa, como ele funciona, quem pode adotar a esse projeto e quais são seus benefícios.

O que é esse programa e como ele funciona?

O Casa Verde e Amarela é ideal para quem deseja financiar um imóvel a juros mais baixos do que os praticados normalmente no mercado, além de outras vantagens.

O imóvel pode ser novo, usado ou em construção. O programa também pode ser usado para reformas!

A principal mudança e diferença, em relação ao “Minha Casa, Minha Vida”, é a redução dos juros, que será menor para os estados das regiões Norte e Nordeste do país.

O objetivo deste programa é ajudar mais de 1 milhão de brasileiros a realizar o sonho de adquirir um apartamento financiado.

O novo programa divide o público-alvo em três grupos e oferece diferentes taxas de juros para cada um:

Grupo 1: populaçao com faixa de renda de até R$ 2 mil.

Grupo 2: população com faixa de renda de até R$ 2 mil e R$ 4 mil.

Grupo 3: população com faixa de renda de R$ 4 mil e 7 mil.

Benefícios do Casa Verde e Amarela

A principal vantagem deste programa é a moradia digna e as taxas de juros mais baixas, mas mencionaremos mais algumas vantagens.

  • Flexibilidade no pagamento:

O programa oferece uma facilidade para você financiar sua casa, permitindo que você pague o imóvel em até 360 meses.

  • Auxílio Governamental:

Parte da propriedade será custeada pelo governo. Isso mesmo, o governo federal pagará por uma parte de sua nova casa. O valor máximo do subsídio varia de acordo com a cidade e a faixa de renda.

  • Uso do FGTS:

O programa Casa Verde e Amarela permite que os beneficiários utilizem o saldo do FGTS para comprar o apartamento desejado, que tem juros competitivos.

Em suma, este novo programa é uma ferramenta importante para a justiça social, pois permite que pessoas de baixa renda tenham a oportunidade de ter a casa própria.

Por isso, é muito importante ter um planejamento financeiro para manter os pagamentos em dia, não perdendo assim o imóvel.